O segundo concurso para projectos biotecnológicos está agora aberto

O segundo concurso para projectos biotecnológicos está agora aberto

08 Julho 2020

A Universidade de Santiago de Compostela acaba de abrir hoje o segundo concurso para a BioIncubatech, a incubadora de alta tecnologia, que mais uma vez oferece espaço e apoio a 22 pequenas empresas e projectos no campo das ciências da saúde e da biotecnologia alimentar.

BioIncubaTech, a primeira bioincubadora na Galiza e a única em Espanha especializada em projectos biotecnológicos aplicados à saúde e ao sector agro-alimentar, oferece infra-estruturas e programas de incubação e aceleração para atrair o talento empresarial e os resultados da investigação de todo o mundo para a Galiza. É promovido pela Universidade de Santiago em colaboração com a Uninova e a Câmara de Comércio de Santiago. É financiado pela Fundação INCYDE no seu convite à apresentação de propostas de “Incubadoras de Alta Tecnologia para a promoção da Inovação e transferência de tecnologia para micro-pemes” (fundos FEDER), e co-financiado pela Agência Galega de Inovação (GAIN) da Xunta de Galicia.

Bioincubatech faz parte do Pólo de Inovação Biotecnológica que está a ser criado em Santiago de Compostela, que terá a sua sede no Parque Empresarial A Sionlla onde será instalado o centro de fabrico avançado Sionlla Biotech, e que será integrado no pólo de inovação digital Datalife liderado pela Bioga.

No máximo 22 projectos com as seguintes características serão seleccionados no âmbito desta convocatória:

  • até 14 projectos na fase de pré-incubação, dos quais 4 podem ser alojados na zona de coworking e os restantes no modo de incubação virtual
  • até 4 projectos na fase de incubação, dos quais até 3 podem ter alojamento físico em módulos de laboratório ou de escritório (dependendo da disponibilidade) e os restantes no modo de incubação virtual
  • até 4 projectos na fase de aceleração, dos quais até 3 podem ter alojamento físico em módulos de laboratório ou de escritório (dependendo da disponibilidade) e os restantes no modo de incubação virtual.

Este é o segundo convite para um programa que no final de 2019 decidiu apoiar outros 22 projectos e empresas, dos quais 6 na fase de pré-incubação já foram criados como empresas, 4 empresas já estão instaladas em laboratórios e escritórios no Edifício Emprendia, outras 5 têm a área de coworking disponível; e todos eles estão a receber apoio dos diferentes programas oferecidos pela BioIncubaTech.